sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

HERANÇA DO PASSADO





  O Corpo Físico
O corpo físico é constituído de sistemas, órgãos, tecidos, células, DNA, moléculas com seus átomos e toda essa interação entre seus elementos constitutivos. Os próprios campos energéticos que defluem dessa rede de combinações químicas transformam o corpo humano num extraordinário e complexo sistema de forças que agem e reagem segundo comandos mentais e físicos.
A estrutura física é formada por 50 trilhões de células, que apresentam algumas características diferentes segundo os órgãos a que pertençam. Os átomos constituintes do corpo humano são renovados periodicamente, tornando-o mutável e “fluídico como um rio”, no dizer do Dr. Deepak Chopra. O nosso corpo, então, renova-se periodicamente. A pele, por exemplo, se renova a cada mês, o revestimento do estômago se dá a cada quatro dias; o fígado a cada seis semanas. No próprio cérebro, o teor de carbono, nitrogênio e oxigênio são diferentes daquele existente um ano atrás. Noventa por cento dos átomos de nosso corpo não estavam nele há três meses. O corpo físico representa uma das maiores obras de engenharia que o ser humano conhece.
O genoma humano, sendo conhecido aos poucos, já aponta uma luz no horizonte para o conhecimento de uma série de patologias orgânicas. O estudo dos cromossomas com os seus genes já vem tipificando não só a paternidade, mas um universo de causas de doenças e de possibilidades de enfermidades futuras. Tudo isso foi colocado à disposição do ser humano para que ele realize na Terra a sua viagem de aperfeiçoamento.
Os pesquisadores materialistas procurarão conhecer o melhor possível todos os mecanismos  do corpo humano, enquanto que os espiritualistas tentarão explicar cientificamente essa conexão do espírito com a matéria. O resultado do trabalho de uns e de outros trará, no futuro, o pleno conhecimento de todos os fenômenos que existem no ser humano.
A tomografia mostra imagens que se modificam  no cérebro a cada pensamento (dor, lembrança, etc.) comprovando a caminhada no direcionamento das causas extrafísicas. A cada
um pensamento a mente consegue  mover átomos de hidrogênio, carbono e outros elementos químicos das células cerebrais. Dependendo do tipo de pensamento emitido, teremos essa ou aquela substância química cerebral. Seguindo essa linha de raciocínio, verifica-se que qualquer atitude mental negativa, como a raiva, a inveja, a insegurança, a baixa estima, o ressentimento  ou qualquer sentimento de maldade, o complexo de culpa (uma das causas da esquizofrenia  na visão espírita), produzirá ordens mentais no cérebro e este obedecerá realizando as devidas substâncias químicas.
Por outro lado, todo pensamento carregado de emoções e sentimentos enobrecidos, como a alegria, o carinho, a atitude de bondade, a confiança, a autoestima,  a fé fervorosa, a prece elevada e todo tipo de  elementos saudáveis da alma são verdadeiras mensagens (ordens)  para o cérebro, que as recebe e as codifica  produzindo substâncias que irão auxiliar e fortalecer o sistema imunológico  do organismo.
As pesquisas sobre a interação mente-corpo avolumam-se atualmente. Pelo que já se conseguiu apurar, sabe-se que a mente (leia-se espírito) atua formidavelmente sobre o corpo orgânico, via cérebro, numa comunicação de alta velocidade. O conteúdo de inconsciente é o resultado de tudo aquilo que vivenciamos  em nosso passado, inclusive nas reencarnações anteriores. Tudo, portanto, fica registrado, seja sadio ou não, originando os vórtices ou pilares energéticos do psiquismo, no sentido de que cheguem ao consciente sob a forma de vozes, sons, imagens, sensações, impulsos, cores e demais maneiras de expressão da mente.
Tudo isso que a ciência médica vem descobrindo paulatinamente, já constava das obras do espírito de André Luiz, através da psicografia de Chico Xavier. Nelas se encontram um acervo extraordinário dos mecanismos da mente sobre o corpo físico e suas consequências. Cada pessoa já traz, portanto, as cargas energéticas que  correspondem às suas atitudes no passado. Nada mais é do que a colheita daquilo que cada um semeou anteriormente. Semeando o bem, teremos vórtices energéticos saudáveis e se semearmos a discórdia, o egoísmo, a violência, teremos vórtices de energias desequilibradas. Tudo aquilo que se afasta da lei do amor, produz sofrimentos.
A psiquiatria e a medicina, em geral, ainda não lograram colocar o espírito e a reencarnação como objetivo de pesquisa e de trabalho; por isso, as imensas dificuldades em chegar às causas dos intrincados  problemas mentais e orgânicos. Eles vão até o estudo do corpo físico e por aí se detém. Param, portanto,  no meio do caminho. Os médicos espíritas procuram  trazer a alma  para a medicina. Teremos, com isso, enfoques diferentes para o diagnóstico de muitas doenças e maiores possibilidades de tratamento e de cura. Vivenciando no presente, uma situação similar do passado, ocorre o tipo de plug ou reverberação da alma, como que sinalizando ou colocando o indivíduo em estado de alerta ante uma situação  que foi desagradável.
Tal ocorre nas fobias por lugares fechados, no medo de animais, nos antagonismos entre as pessoas e nos desesperos diante de certos fatos que são normais para as demais pessoas, menos para aquelas pessoas que já o vivenciaram negativamente em outras existências. Outra situação interessante dessa questão é o grande desconforto e até mesmo depressões quando a pessoa atinge certas etapas da existência. Passa relativamente bem em outras fases, mas quando vai se aproximando  da mesma idade que possuía na existência anterior, na qual vivenciou  uma situação muito dolorosa (morte em incêndio, separação familiar, desencarne agressivo, suicídio, perseguição cruel, etc.) ela vai se angustiando  progressivamente, numa autêntica volta ao passado tumultuando sobre as telas do presente.  
A Doutrina Espírita, ao dizer que a energética espiritual foi elaborada nas várias reencarnações anteriores, proclama que o inconsciente é fruto dessas vivências, que podem ser boas ou negativas. Se boas, jorram energias equilibradas para o consciente e deste para o cérebro. Se más, produzirão os desequilíbrios mentais e orgânicos que infestam os lares. Somente uma educação continuada na área dos sentimentos possibilitará o devido equilíbrio na área espiritual e, por conseguinte, na área física das pessoas. Somos, portanto, uma herança de nós mesmos.  Estamos colhendo o que semeamos  no passado. O importante é o nosso trabalho na direção do bem  e das demais virtudes, porque somente elas terão a força necessária para produzirem a felicidade no presente e futuro.
As doenças mentais e físicas provêm, portanto, de um passado com problemas espirituais, mas nada nos impede  de fazermos a correção de rumos e de já termos melhores perspectivas  nos dias presentes.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                

Fonte:
 Livro “Educação dos Sentimentos”
Jason de Camargo
+ Pequenas modificações.

Jc.
São Luís, 1º/01/2016

Nenhum comentário: